• Alda Neiva

Cara de rica?



Duvido que você acerte quanto custou essa calça…


De desconto em desconto, consegui arrematar essa peça bem linda na Amaro por apenas R$9,90!


Já sei que você deve estar pensando que essa peça com esse look todo ficou com a famosa “cara de rica”, mesmo que ela tenha custado apenas R$9,90! Hoje quero propor aqui uma reflexão importante!


Em tempos que muito se fala sobre dinheiro e estilo, com a chamada estética “old money”, será que estamos fazendo a associação correta?


De modo geral, a cara da “riqueza” é sempre associada a peças com caimento estruturado e alinhado, tecidos nobres, cores mais neutras e menos vibrantes…


Se a gente parar para analisar, essa ideia é problemática e excludente! Pois historicamente esses elementos são referências europeias.


Em outras regiões do mundo os símbolos de riqueza eram outros. Em culturas que foram apagados com o domínio dos países europeus.


Esse apagamento se traduz para a moda e para o nosso imaginário popular.


Na maioria das vezes o que é chamado de “roupa de pobre” é algum estilo ou marca associado a uma população periférica. Aliás, vamos combinar que essa expressão é péssima!


Esses estereótipos fashion carregam estigmas pesados. Vamos começar a repensá-los juntas?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo